A idéia de trabalhar com a produção de Nela Rio me apareceu de repente, um presente que a minha orientadora pôs delicadamente no meu colo… esperando que eu desfizesse o embrulho com cuidado… Tenho medo, confesso. Confesso também que ando apaixonada pelo que tenho lido. Ando cheia de vontades de conhecer, de compreender, de me perder nessa literatura que é tão intensa e doce e brutal e bonita. Gostei de um jeito que as vezes me pego desejando ter eu mesma escrito o que Nela Rio escreveu.
É nessa atmosfera de admiração e encantamento que me encontro, então, às vesperas de por no papel, em times 12-espaço 1,5-justificado, o projeto que no próximo novembro estarei defendendo, como fazem as corujas com seus filhotes…

Hora do trabalho pesado: conhecer e conhecer..
aos curiosos: há informações aqui, aqui, e aqui também

Anúncios