Os livros chegaram, eu reelaborei as considerações, revisei, revisei e revisei, e agora está nas mãos da orientadora para mais uma olhada, antes do ok, finalmente.

A previsão dessa vez é de que até sexta-feira a dissertação esteja no PPG. Amém!

AGRADECIMENTOS

Desenho com lápis de cor uma borboleta de asas translúcidas que se prepara para voar em luz e cintilância, e ofereço essa imagem do movimento infinito entre o céu e as flores amarelas como um presente cuidado. Agradeço, mãe e pai, a quem devo o lilás das minhas asas, o amor incondicional e a dedicação em me fazerem perceber que a liberdade pura habita o meu pensamento. Agradeço, mano, a aposta sincera na minha competência. Agradeço, Bruno, a tua imensa doçura e, especialmente, teres tantas vezes emprestado os teus olhos coloridos para que o meu mundo recuperasse os brilhos. Agradeço, Elena Palmero, a tua imensa paciência, a compreensão das minhas limitações, o aguçado espírito crítico e a acolhida nessas minhas primeiras investidas na pesquisa. Agradeço, Nela Rio, a tua sensibilidade e a tua sabedoria, e a chance luminosa de voar em um universo criativo profundamente envolvente e encantador, a tua escritura rara. Agradeço aos meus amigos e meus familiares por, novamente, compreenderem as minhas ausências e por acreditarem na minha vontade de fazer coisas bonitas. Agradeço ao encontro, que é a nossa mais nítida garantia de permanência uns nos outros, deslocados que somos, sempre. Dedico aos íntimos e aos estranhos do caminho esse meu trabalho, que vale o ouro da entrega para além das renúncias. Eis o meu vôo mais honesto.

Anúncios