O baixo movimento aqui no blog nos últimos tempos não significa que o trabalho de acompanhar a obra literária de Nela Rio tenha cessado. O caso é que percebi que a maioria dos acessos vinha de fora do Brasil, o que me fez pensar novamente no seguinte: pesquisar a produção da Nela Rio tem sido uma viagem praticamente solitária. Além da minha mãe, do Bruno e da minha antiga orientadora, ninguém mais perto de mim faz a menor idéia do que seja a escrita de Rio. Uma pena, porque é um trabalho encantador.

Pensei em urgências, como a necessidade de estimular um público leitor da obra de Nela Rio aqui no Brasil, e logo pensei que a publicação de uma tradução ao português pode levar anos a acontecer, mas logo pensei também que poderia ser muito interessante elaborar outras estratégias para apresentar a produção da autora aqui por essas bandas. Daí a ideia de um websarau. É. Um uébesarau.

Websarau?

Exatamente. Na minha cabeça, leitura tem a ver com intimidade, com formas de sentir e de compreender o que está dentro e o que está fora, tem a ver com momento, com instante, com querer. Ler Nela Rio me mudou de muitas maneiras, me fez pular janelas, fazer faxinas, arrumar gavetas, enfim, me desacomodou de um jeito bom. Meu desejo sempre foi compartilhar essas experiências de leitura, primeiro com as pessoas que eu gosto muito e depois para além, além, além. Importar livros do Canadá para presentear os amigos ainda está fora do meu alcance, então encomendei a pessoas especiais, sensíveis à arte literária e familiarizadas com as manhas da web que produzissem vídeos simples, registros de suas leituras de poemas de Nela Rio, e aqui estão.

As pessoas leem. Leem mais do que as pesquisas apontam. Quando comecei a propor as gravações, algumas pessoas recusaram fazer por vergonha, falta de equipamento suficiente na ocasião, pouca vontade. Mas a maioria aceitou na hora e fez com boa vontade. Bastante gente se empolgou e deu retorno na hora dizendo ter curtido os textos. Sinal de que o plano pode dar certo…

Como funciona o Websarau?

A dinâmica é simples. Olhar os vídeos, comentar as leituras, indicar aos amigos, aproveitar para ler outros textos disponíveis aqui no blog, e quem sabe arriscar uma participação no websarau também?! Quem tiver interesse em se aventurar, que se manifeste nos comentários e/ou por e-mail (andreiaapires@gmail.com) para combinarmos uma participação. Vale áudio também. Em breve conto de novas estratégias para conhecer Nela Rio… Acompanhem! 

Anúncios